sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

SINDICATO DOS VIGILANTES

SINDICATO DOS VIGILANTES DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO
SEDE: RUA ANDRÉ CAVALCANTE, 126 
BAIRRO DE FÁTIMA - CENTRO
Tel.: (21) 3861-7050 / 3861-7051
SUB-SEDE: RUA ALBERTINA, 70 
CAMPO GRANDE - Tel.: 2413-1424
Site: http://www.sindvig.org.br

14 comentários:

  1. Ola! gostaria de saber o endere;o atual da Empresa Congenere vigilante e seguranca.Desde ja muito grato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CONGENERE VIGILÂNCIA E SEGURANÇA LTDA
      Endereço: RUA JONATAS SERRANO, 108 - TAQUARA
      CEP: 22710-015 RIO DE JANEIRO - RJ
      Telefone(s): (21) 2426-8356 / (21) 2425-9105 / (21) 3216-8000 / (21) 3392-0008

      Excluir
  2. Prezado, a empresa Congênere abriu falência.

    ResponderExcluir
  3. Projeto de Lei (PL) 19.414/2011. Conhecido como projeto Anticalote, o PL garante o pagamento dos benefícios trabalhistas dos funcionários terceirizados do brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POBRE TRABALHADOR BRASILEIRO , NESTE PAIS CHAMADO BRASIL , TUDO PODE . EMPRESARIOS QUEBRAM EMPRESAS E ABREM NOVAS EMPRESAS SEM PAGAR OS DIREITOS TRABALHISTAS . ( FGTS , INSS , FERIAS , RECISAO DE TRABALHO , ETC.. ) CADE A FICHA LIMPA PARA OS EMPRESARIOS . POIS QUEM PAGA ESSA DIVIDA E A NACAO DESTE PAIS CHAMADO BRASIL .

      Excluir
  4. Quatro trabalhadores de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, conseguiram na Justiça a atualização monetária da Taxa de Cálculo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E), que acompanha a inflação do país, e não mais pela Taxa Referencial (TR). CADE OS SINDICATOS DOS VIGILANTES QUE NÂO ENTROU NA JUSTIÇA COM UMA AÇÂO CONJUNTA

    ResponderExcluir
  5. LEI ANTICALOTE É APORVADA Funcionários de empresas terceirizadas por órgãos públicos da Bahia contam a partir de agora com a garantia do recebimento dos benefícios trabalhistas previstos legalmente e tantas vezes ignorados por contratantes. A conquista é resultado da aprovação do Projeto de Lei (PL) 19.414/2011, por unanimidade em dois turnos, realizada no final desta terça-feira (28) o PL, apelidado de Anticalote, institui a retenção dos valores referentes a férias, 13º salário, INSS e multa do FGTS, protegendo os trabalhadores e os cofres públicos. Apresentado a pedido da Confederação Nacional dos Vigilantes e Prestadores de Serviços, o Projeto apelidado de Anticalote determina que os encargos trabalhistas citados serão ?retidos do valor mensal do contrato e depositados exclusivamente em banco público oficial?. A conta será aberta em nome da empresa contratada, mas será bloqueada, podendo ser movimentada apenas por ordem do órgão ou entidade contratante, o que ocorrerá no período de pagamento do benefício ou no término do contrato.

    ResponderExcluir
  6. A VITORIA DOS VIGILANTES: Funcionários de empresas terceirizadas por órgãos públicos da Bahia contam a partir de agora com a garantia do recebimento dos benefícios trabalhistas previstos legalmente e tantas vezes ignorados por contratantes. A conquista é resultado da aprovação do Projeto de Lei (PL) 19414/2011, por unanimidade em dois turnos, o PL, apelidado de Anticalote, institui a retenção dos valores referentes a férias, 13º salário, INSS e multa do FGTS, protegendo os trabalhadores e os cofres públicos.
    Apresentado a pedido da Confederação Nacional dos Vigilantes e Prestadores de Serviços o Projeto apelidado de Anticalote determina que os encargos trabalhistas citados serão “retidos do valor mensal do contrato e depositados exclusivamente em banco público oficial”. A conta será aberta em nome da empresa contratada, mas será bloqueada, podendo ser movimentada apenas por ordem do órgão ou entidade contratante, o que ocorrerá no período de pagamento do benefício ou no término do contrato.
    Aprovado após ser colocado em pauta por sete sessões, o Projeto contava com grande expectativa dos mais de 40 mil trabalhadores terceirizados que prestam serviço ao Estado. Marcando presença em todas as sessões que tiveram o PL na pauta, os servidores de diversos setores intensificaram a mobilização nesta tarde, quando realizaram um ato no estacionamento da Assembleia, com a presença da Central Única dos Trabalhadores e dos sindicatos das seguintes categorias: trabalhadores da saúde, alimentação, energia, processamento de dados, perícia e pesquisa, além dos vigilantes, metalúrgicos, previdenciários e ferroviários.
    Para o presidente da CNTV e do Sindvigilantes-Bahia, embora não resolva a situação daqueles que foram vítimas de calote, o PL aprovado traz tranquilidade aos milhares de trabalhadores que temem acordar e não achar mais a empresa para lhe pagar seus direitos. “O projeto é a solução para essa situação, uma forma dos trabalhadores poderem dormir em paz”, concluiu.

    ResponderExcluir
  7. Vigilantes podem ter piso salarial nacional tomando base o distrito federal.
    A Câmara analisa o Projeto de Lei 7473/06, do deputado Pauderney Avelino (PFL-AM), que fixa o piso salarial nacional dos vigilantes, tomando como base o salário desses profissionais no Distrito Federal, hoje fixado em R$ 916. O projeto determina o reajuste anual do piso, no mês de maio, em percentual equivalente à variação acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), apurado pelo IBGE, verificada nos 12 meses imediatamente anteriores.
    O autor da proposta destaca que os vigilantes estão sujeitos a constante perigo de vida e que sua atividade também pressupõe a guarda de valores econômicos. "O profissional que exerce sua atividade sob um rigoroso controle merece ser remunerado por um salário condigno", afirma o parlamentar.
    A proposta altera a Lei 7102/83, que dispõe sobre segurança para estabelecimentos financeiros e estabelece normas para constituição e funcionamento das empresas particulares que exploram serviços de vigilância e de transporte de valores.

    ResponderExcluir
  8. PEÇO A AGÊNCIA NACIONAL DE NOTÍCIAS ( DIAP ). QUE SEJA UM PADRINHO DOS VIGILANTES E DIVULGEM MATÉRIA NO SÍTE: http://www.google.com.br/webhp…80&bih=854 , SOBRE OS PROJETOS DE LEI: 7473 , 30% DE RISCO DE VIDA DOS VIGILANTES . E OUTROS PROJETOS DE LEIS DOS VIGILANTES QUE ENCOMTRAM EM BRASÍLIA. POIS SOMOS MAIS DE ( 2 MILHÕES DE VIGILANTES NO BRASIL ), E QUEREMOS SER RECONHECIDO PELA SOCIEDADE E POLÍTICOS DA IMPORTÂNCIA DA NOSSA PROFISSÃO NO BRASIL. POIS DIARIAMENTE PROCURAMOS NOTÍCIAS NO SÍTE: http://WWW.SINDVIG.ORG.BR OU COMENTE VIGILANTE . PARLAMENTARES JÁ CONQUISTAMOS A CARTEIRA NACIONAL DE VIGILANTE / EXPEDIDA PELO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA . AGORA FALTA O RECONHECIMENTO DA REGULAMENTAÇÃO NACIONAL DA PROFISSÃO DE VIGILANTES E O PROJETO DE LEI: 7473 / QUE VISA O PISO SALARIAL NACIONAL , TOMANDO BASE O DISTRITO FEDERAL . A CATEGORIA DOS VIGILANTES DO BRASIL , CONTA COM O APOIO DE VOCÊIS PARLAMENTARES.

    ResponderExcluir
  9. CADE OS SINDICATOS DOS VIGILANTES QUE NÂO ENTROU NA JUSTIÇA COM UMA AÇÂO CONJUNTA O partido protocolou na tarde desta quarta-feira (12) ação no Supremo para pedir a suspensão imediata da utilização da Taxa Referencial (TR) na correção das contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e a substituição por um índice inflacionário,(IPCA-E) Conforme o partido, a ação vai questionar a aplicação da TR a partir de 1999 na correção das contas. A estimativa, diz o pedido, é de que as perdas cheguem a 88,3% em cada conta. Alguém que tinha R$ 1 mil na conta do FGTS em 1999, hoje teria R$ 1.340,47 pela correção da TR. Com a aplicação de um índice inflacionário na correção, o valor chegaria a R$ 2.586,44. "As diferenças de correção vêm gerando uma perda de bilhões de reais para os trabalhadores desde 1999".

    ResponderExcluir
  10. REPOSIÇÂO DAS PERDAS DO ( FGTS ). Se é um direito do trabalhador, porque ter a necessidade de se entrar na justiça para obte-lo? Não seria mais facil o SUPREMO julgar e tomar a decisão mais obvia, e assim a caixa creditar os trabalhadores com o reajuste? Economizariamos tempo, dinheiro, e ações judiciais que só empacam o poder judiciario. As vezes me parece tão surreal pensar, as pessoas preferem sempre os meios mais demorados e dificeis OBS: PORQUE O SINDICATO ( SINDVIGRIO ) , COM SUA DIRETORIA , NÂO ESTA DEFENDENDO OS VIGILANTES ASSOCIADOS E NÂO ASSOCIADOS. NO PROCESSO DE REPOSIÇÂO DAS PERDAS DO ( FGTS ) . AGUARDO RESPOSTA .

    ResponderExcluir
  11. Se o FGTS é garantia do trabalhador, tem que ser atualizado pela inflação. A CEF só permite o uso do FGTS em habitação, então qual a taxa que usam para imóveis ? 5 a 6% ao ano, que é basicamente a da inflação. Porquê então o FGTS não é atualizado nessa faixa ?

    ResponderExcluir
  12. A ( TR ) , NÂO PODE SER UTILIZADA PARA FINS DE ATUALIZAÇÂO MONETÁRIA . POR NÂO REFLETIR O PROCESSO INFLACIONÁRIO BRASILEIRO.

    ASS: VIGILANTES DO RIO DE JANEIRO.

    ResponderExcluir

Criei este Blog com a intenção de ajudar os companheiros vigilantes do Estado do Rio de Janeiro, que estão ou não a procura de emprego na área de vigilância e segurança.
Vig. Marcelo França.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.